sábado, dezembro 15, 2018
Hipotecas

Entenda a definição de hipotecas subprime

Para entender a definição de hipoteca subprime, primeiro é necessário saber o significado do termo hipoteca. Em poucas palavras, hipotecar nada mais é que acordar que algo será deixado como garantia de uma dívida. Um dos bens passíveis de hipoteca são os imóveis, como terrenos e apartamentos, que também constituem o grupo de bens mais regularmente hipotecados. Por isso, muitas vezes, o uso da palavra hipoteca está diretamente associado ao ato de deixar um imóvel como garantia de uma dívida, contraída ao adquirir-se um crédito para a compra deste mesmo imóvel.

As hipotecas de alto risco, sinônimo da definição de hipotecas subprime, foram uma prática que consistiu em conceder créditos ou empréstimos hipotecários a pessoas com um histórico de crédito desfavorável ou limitado, no qual o próprio imóvel era a única garantia. Esses clientes tinham rendas muito baixas e dificuldades de comprovar seus ganhos, e que de antemão já se sabia que traziam consigo altos riscos de inadimplência, que significa o não pagamento da dívida e o descumprimento do contrato hipotecário.

O alto preço de imóveis nos Estados Unidos e a alta liquidez no mercado internacional, entre 2004 e 2006, permitiu que entidades bancarias concedessem hipotecas subprime. A definição de hipotecas subprime se tornaria conhecida a partir de 2007, quando muita gente não consegue pagar sua dívida e se dá início uma crise de liquidez, na qual aumenta a inadimplência, diminui a quantidade de crédito disponível, assim como as compras de imóveis e o lucro e as contratações empresariais. Um ciclo com efeito cascata, conhecido como a crise do subprime.